5 criações tecnológicas da Amazon que parecem ficção científica
Menu & Busca
5 criações tecnológicas da Amazon que parecem ficção científica

5 criações tecnológicas da Amazon que parecem ficção científica

Home > Notícias > Urbano > 5 criações tecnológicas da Amazon que parecem ficção científica

Quem tem hoje em torno de 40 anos viveu uma revolução digital que talvez seja difícil de ser compreendida por aqueles que nasceram nos últimos 20 anos. Trata-se de uma revolução tecnológica que surpreende até os maiores fãs dos filmes de ficção científica. Algumas empresas parecem que contam com máquinas do tempo, importando pessoas do futuro para reformular o nosso presente. Neste contexto, a Amazon aparece como uma das grandes precursoras daquelas marcas que estudam e incorporam ferramentas tecnológicas, algumas com apoio da inteligência artificial, para facilitar o dia de milhares de pessoas.

Sobre isso, abaixo você vai descobrir algumas das principais invenções desta empresa que chegaram para revolucionar as áreas em que elas estão inseridas.

Amazon
O Kindle é uma das criações tecnológicas da Amazon mais famosas. | Foto: Pixabay.

5 grandes criações da Amazon que parecem ficção científica

A Amazon entrou na sua vida, na minha e na de milhares de brasileiros por causa de uma das suas diversas criações. A empresa investe em tecnologia para resolver questões de comunicação, de logística e até mesmo de entretenimento, muito além de uma simples plataforma de comércio eletrônico.

Sobre isso, reuni cinco destas invenções tecnológicas que fogem da realidade e parecem ficção científica. Boa leitura!

Amazon Echo Show

As caixinhas de som portáteis parecem novidade para você? Pode ser que não, dependendo da sua realidade. Mas lembre-se que 20 anos atrás, discman e reprodutor de mp3 ainda eram realidade. Mas, calma, a invenção revolucionária da Amazon não está apenas em uma caixinha portátil, está na evolução deste equipamento.

A Echo Show, nome dado pela empresa, é uma caixinha que conta com sistema integrado de inteligência artificial que aprende com o usuário e também integra cuidados principais da casa com uso de IOT (internet das coisas), gerenciando câmeras, lâmpadas, ar condicionado e muito mais.

A empresa diz ainda que, caso seja inserida a opção de monitoramento, a Echo Show pode integrar um sistema de drone de vigilância que permite ter uma câmera de segurança voando em cima do imóvel enquanto a pessoa não está em casa ou vigiando por dentro da residência entre os cômodos.

O equipamento tem uma versão com telas para fazer videoconferência ou assistir a vídeos enquanto prepara receitas. Tudo isso em uma singela caixinha de som.

Amazon Key

Quantos problemas de logística são ocasionados pela ausência de uma pessoa na residência para receber uma mercadoria? Para quem não vive em condomínio, certamente já passou pela dificuldade para acompanhar a chegada de uma compra. Para as empresas e para os Correios, certamente os custos de reenvio ou fazer mais de uma tentativa também encarecem o trabalho.

Pensando nestas duas pontas do problema, a Amazon criou a Key, um sistema integrado que permite entregar uma mercadoria, mesmo que a pessoa não esteja em casa, e o serviço é filmado e enviado para o cliente ao final, garantindo assim a sua segurança.

Como funciona? O serviço hoje está apenas dos Estados Unidos. O cliente contrata a opção Key e instala uma webcam da Amazon. Desta forma, no dia da entrega, ele recebe um alerta de que o produto entrará na rota e chegará ao destino em um determinado horário.

Com isso, o cliente precisa abrir a fechadura da sua casa para que o entregador possa entregar a mercadoria. Ao chegar, o sistema passa a monitorar o funcionário e toda a operação. Após a entrega, a porta é fechada e o vídeo enviado para o consumidor.

Entregas por drones

Essa é outra tecnologia que saiu dos filmes de ficção e invadiu o espaço aéreo de todo o mundo. Os drones surgiram como um brinquedo, mas, agora, são usados para trabalho de campo e a Amazon enxergou uma oportunidade para facilitar o serviço de entrega de encomendas.

Em funcionamento desde 2016, a solução veio para revolucionar o comércio eletrônico, possibilitando a entrega em diversos horários e também sem a necessidade de um funcionário no local.

Alguns países, como é o caso do Brasil, ainda seguem sem uma regulamentação oficial sobre este tipo de serviço. Mas imagine só pedir uma pizza, no décimo andar, e receber na janela do apartamento? Parece distante, mas já é a realidade em alguns locais.

Kindle

As gráficas bateram de frente, muita gente reclamou, mas não teve jeito, os livros virtuais vieram para ficar. Tudo parecia uma viagem quando começou a falar de leitores digitais. Como assim? Onde as pessoas vão fazer anotações, marcar páginas ou mesmo guardar suas obras favoritas?

Essas eram algumas das perguntas feitas por quem era resistente a este tipo de tecnologia e que foram facilmente eliminadas com o avanço do Kindle. Nele, é possível ler diversos conteúdos, on ou offline, armazenar os materiais favoritos e transportá-los para qualquer local, sem necessidade de levar livros físicos extremamente pesados.

Ainda parece distante, mas chegará o dia em que as mesas das escolas estarão com telas integradas para ler livros digitais, fazer anotações e apresentar nas lousas, sem a necessidade de manusear fisicamente o material. Provavelmente nossos filhos já terão essa experiência!

Alexa

Conversar com a máquina é algo que a ciência sempre buscou e a Amazon levou essa opção para o público em 2014, com o lançamento da Alexa. Porém, para que a conversa funcionasse, foi preciso investir na construção de um diálogo e também no aprendizado de máquina (machine learning).

A Alexa é capaz de compreender analogias, de fazer pesquisa na internet, de mudar seu tom de voz, desenvolvendo uma comunicação real com cada indivíduo. Depois do lançamento e de sua introdução no mercado, a Amazon resolveu aprimorar ainda mais o dispositivo, permitindo a conversa em vários idiomas. Ou seja, um brasileiro agora pode se comunicar com um francês, mesmo que ambos não entendam nada do idioma do outro.

Essa inovação permite um intercâmbio cultural maior e até dá uma segurança para que um estudante daquele idioma possa treinar com o equipamento para aprimorar o seu aprendizado.

Qual dessas invenções da Amazon parece mais futurística para você?

__________________________________
Por Mayk Souza – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas