Home / Colunas / As 10 regras básicas para um JUCA sem opressão

As 10 regras básicas para um JUCA sem opressão

Sabemos que é praticamente impossível orientar todo mundo que for participar do JUCA.

Por isso, a LAACA (Liga das Atléticas Acadêmicas de Comunicação e Artes) preparou uma campanha válida, clara e direta, a respeito de algumas regrinhas básicas que podem evitar atitudes de cunho racista, LGBTfóbica, transfóbica, gordofóbica ou qualquer outro tipo de comportamento discriminatório.

Confira as 10 regrinhas básicas para não passar vexame nos Jogos:

 

1 – Não é não, e silêncio não é sim.

não é não

 

2 – Se não consigo dizer não, também não consigo dizer sim.

 

3 – Preconceito disfarçado de “espírito esportivo” continua sendo preconceito.

RESPEITO

 

4 – Beije homem, beije mulher. No JUCA (e em qualquer lugar) tá liberado beijar quem você quiser.

eu beijo quem eu quiser

 

5 – Puxar pelo braço ou cabelo também é assédio. As praças esportivas são públicas, o corpo das minas não.

 

6 – Respeite as manas, minas e as monas.

o afeto te afeta

 

7 – No Juca e em todos os lugares racismo é crime e não será tolerado.

 

8 – Orientação sexual e Identidade de gênero são direitos de cada um. Respeitar é um dever de todos.

todo tipo de amor

 

9 – As minas não estão se pegando para a sua diversão.

 

10 – Você não está sozinhx. Em caso de qualquer ocorrência, denuncie e procure a organização!

 

 

Confira também:

– O JUCA e a organização das atléticas participantes

– JUCA – A história e como ele funciona

Confira também

Conheça o Espaço Higienópolis, que conta com sarau, gincanas e república para jovens universitários

Por Patrícia Carvalho – Fala! M.A.C.K   É por meio de Flash Mobs, encontros na garagem ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *