Home / Colunas / Enquete: Mackenzie repudia a mostra Queermuseu e o Banco Santander. E você, o que acha?

Enquete: Mackenzie repudia a mostra Queermuseu e o Banco Santander. E você, o que acha?

No último domingo (10/09), a exposição Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, exposta no Santander Cultural, em Porto Alegre (RS), foi fechada após um ato de protesto nas redes sociais.

Em meio a este contexto, as opiniões dos internautas variam entre os dois lados da moeda. Desde perfis pessoais até páginas de entidades, a discussão toma um novo patamar, que engloba questões como a intolerância, a liberdade artística e a censura.

Um desses posicionamentos veio também por parte da Universidade Presbiteriana Mackenzie, que por meio de uma carta oficial, publicou o seu posicionamento sobre o caso. Confira:

 

 

E você? Qual é a sua opinião a respeito dessa história?

Participe da nossa enquete:

01. Você concorda com a decisão do Banco Santander de antecipar o encerramento da mostra após a repercussão nas redes sociais?
SIMNão

02. Você concorda com a posição da carta oficial do Mackenzie?
SIMNão

 

No dia 11/09, nesta segunda-feira, o Banco Santander divulgou para seus clientes uma carta com  o seu posicionamento sobre a polêmica. Confira:

 

“Prezado cliente,

Agradecemos seu contato sobre a exposição Queermuseu – Cartografias da diferença na Arte Brasileira. 

Reconhecemos que, além de despertar a polêmica saudável e o debate sobre grandes questões do mundo atual, infelizmente a mostra foi considerada ofensiva por algumas pessoas e grupos.

Nós, do Santander, pedimos sinceras desculpas a todos aqueles que enxergaram o desrespeito a símbolos e crenças na exposição Queermuseu. Isso não faz parte de nossa visão de mundo, nem dos valores que pregamos. Por esse motivo, decidimos encerrar antecipadamente a mostra neste domingo, 10/09.

O Santander Cultural tem como missão incentivar as artes e dar luz ao trabalho de curadores e artistas brasileiros, para gerar reflexão positiva. Se esse objetivo não foi atingido, temos o dever de procurar novas e diferentes abordagens. Seguimos, portanto, comprometidos com a promoção do debate sobre diversidade e inclusão, entre outros grandes temas contemporâneos”.

 

 

Contexto:

A ação de repúdio foi liderada pelo grupo Movimento Brasil Livre (MBL), que organizou um rápido movimento online de boicote ao banco Santander, acusando o mesmo de promover a pedofilia e a zoofilia, além de agredir valores judaico cristãos. A partir da onda de críticas negativas em relação ao conteúdo da exposição, o banco Santander optou por fechar as portas da mostra, que estava aberta ao público há cerca de um mês.

(Fredy Vieira/Santander Cultural/Facebook)

 

Confira também

39° Semana de Jornalismo PUC-SP abordará o tema “Jornalismo na América Latina”

Por Leticia Assis – Fala! PUC   A 39° Semana de Jornalismo, organizada pela Pontifícia ...

Um comentário

  1. José Rocha

    Arte é uma coisa, perversao usando a arte é outra coisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *