Home / Colunas / Inferno – a trama de Dan Brown que saiu dos livros e também invadiu o cinema

Inferno – a trama de Dan Brown que saiu dos livros e também invadiu o cinema

Com a terceira adaptação cinematográfica das aventuras de Robert Langdon se aproximando, nós do Fala! Decidimos resenhar o quarto livro da série de Dan Brown. Os filmes não seguiram a ordem de lançamento dos livros, que não tem uma ordem cronológica definida. Cada livro pode ser considerado um arco fechado, uma aventura com começo, meio e fim, sem necessidade de uma continuação. Os três primeiros livros da série são Anjos e Demônios, O Código da Vinci (cujo filme ajudou a deslanchar o sucesso das aventuras de Langdon) e O Símbolo Perdido.

inferno-o-filme

A trama de Inferno começa com Robert Langdon inconsciente em um hospital na Itália, com as lembranças das últimas 36 horas apagadas. Logo, ele descobre que foi vítima de um atentado e, com a ajuda da doutora Sienna Brooks, tenta proteger sua vida e decifrar um enigma inspirado na Divina Comédia, de Dante Alighieri.

Robert Langdon é um renomado professor de Simbologia e Estudo das Religiões em Harvard, fato que o faz ser convocado em suas aventuras. Langdon é brilhante, analítico e de pensamento rápido. Várias vezes, em todos os livros, Langdon congela a narrativa e tem flashbacks de aulas antigas que deu em Harvard, dando uma aula completa ao leitor.

Uma marca de Brown é a presença de uma personagem feminina para ser a companheira de Robert, que igualmente brilhante, o ajuda a desvendar os enigmas do livro. A doutora Sienna Brooks é a ajudante da vez, e é uma agradável companhia. Ela faz Langdon e o leitor se questionar diversas vezes durante a leitura, sendo uma das parceiras mais complexas que Robert já teve.

Um dos pontos mais positivos do livro é a riqueza de detalhes históricos e artísticos. Enquanto Robert visita museus, são narrados os quadros e artistas que ele vê, e isso torna inevitável o sentimento de querer saber mais dos locais visitados e das obras encontradas por Langdon em seu caminho. A característica marcante da escrita de Brown são capítulos curtos, que acabam na parte mais dramática e mudam para o ponto de vista de outro personagem, mantendo o suspense da história e deixando o leitor conhecer mais de outros personagens.

O ponto negativo na escrita de Dan Brown é ser um livro commercial, e que segue exatamente os mesmos moldes dos livros anteriores. Quem não gostou dos livros anteriores, dificilmente mudará de ideia. Mas para quem gostou dos livros anteriores, é impossível não gostar de Inferno. E para quem nunca leu nenhum livro do autor da série, fica a dica. Dê uma chance aos livros e se apaixone por Robert, suas companheiras e, principalmente, suas aventuras.

LONDON, ENGLAND - MAY 14:  The new novel 'Inferno' by author Dan Brown is displayed in a Waterstones book shop on May 14, 2013 in London, England. The  new book by the prize winning author is anticipated to one of the years best sellers.  (Photo by Dan Kitwood/Getty Images)
Foto: Dan Kitwood/Getty Images.

 

Por: Giovanna Orlando – Fala! Anhembi

Confira também

Elenco e produção da Globo relembram sucessos de 2017 e anunciam novela de tema medieval para 2018

Por Tatiane Vieira de Melo – Fala! Universidades   A sexta-feira da CCXP17 lotou as ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *