Home / Colunas / A Covardia dos Filósofos – Por Diego Carvalho

A Covardia dos Filósofos – Por Diego Carvalho

Eu tinha que ter muita paciência com meu vizinho. Achava-o um velho carrancudo, gagá, que só sabia reclamar. E pior: como ele morava sozinho, só podia reclamar para mim. Eu perdia pelo menos uma hora por dia ouvindo sermão e não aguentava mais.

Mas, há umas duas semanas atrás, quando eu passava por sua casa, ele falou algo que me chamou a atenção:

– Sabe, Eduardo, hoje mais cedo eu filosofei sobre a filosofia dos grandes filósofos e cheguei a uma conclusão: os filósofos são covardes!

Parei o que estava fazendo (abrindo a porta de casa para ignorá-lo), me virei e perguntei:

– Covardes, seu Sabim?

– Covardes sim, meu filho. E explico!

“Mais cedo hoje, estava eu na fila do supermercado. Um casal mais novo e uma senhora falavam de política. Ou tentavam. Falavam o que todos falam. Resolvi comentar. Mal comecei o questionamento, a senhora virou para mim e só faltou colocar o dedo em frente à minha boca para me calar. Fui esculachado, xingado como são os comunistas. Troquei de fila. Não discuto com esse tipo de gente”.

– Mas o que isso tem a ver com os filósofos?

– A covardia. A covardia dos filósofos era a mesma daquela mulher. Já percebeu como os pensadores só contestam seus colegas mortos? Aristóteles e Platão, Nietzsche e Kant… Não gostam de opiniões contrárias.

– Mas os filósofos tinham respeito um pelo outro, não guerreavam entre si, apenas expunham as ideias deles…

– Quando não tinha ninguém para contestá-los à altura. Não percebe? Estamos vivendo um mundo de intolerância.

– Justamente por isso que vemos tanta violência entre grupos contrários, seu Sabim! Ninguém aceita a argumentação do outro, apenas pensam em bater em quem vai contra a sua própria opinião.

– Aí que você se engana, meu filho. Intolerância não é apenas quando uma pessoa bate em alguém que não pensa da mesma forma. Tudo começa com a ignorância proposital, quando você não quer ouvir de jeito nenhum qualquer palavra que insinua que você pode estar errado. É quando você tem um cabresto tão denso que não enxerga uma realidade que não condiz com a sua. É quando você se recusa a procurar mais informações sobre um assunto porque tem certeza que está certo, e qualquer um que diga o contrário não é digno da sua atenção.

– Mas não era isso que os filósofos faziam, seu Sabim…

– Tem razão, Eduardo. A diferença dos grandes filósofos para os “filósofos modernos” é que, hoje em dia, esses “pensadores” não pensam.

Seu Sabim ficou olhando para baixo na varanda, enquanto eu pensava sobre o que tinha acabado de ouvir – e ainda o encarava com cara de ponto de interrogação. Depois de mais ou menos um minuto de silêncio constrangedor, o velho olhou para mim e, num gesto com a mão, disse:

– Pode ir para casa, garoto. Tenho certeza que tem coisas mais importantes para fazer do que ouvir as minhas bobagens.

Levantei-me da cadeira em que estivera sentado enquanto conversava, e voltei para casa perplexo com o que ouvira. Não acreditava na inteligência daquele senhor. Há dois dias ele faleceu e hoje fui ao seu velório. Todos de nosso pequeno bairro foram convidados. Um homem e sua esposa passaram por mim após o enterro e pude ouvir parte da conversa do casal:

– Velho esquisito.

– Não falava coisa com coisa.

– Devia ser maluco.

…Seu Sabim, o senhor era um gênio.

awebic-conselho-old-guy-fb

 

 

Por: Diego Carvalho – Fala! Cásper

Confira também

Quadros de um país – exposição no Itaú Cultural retrata a história do Brasil

Por Renan Dantas – Fala! M.A.C.K   Vislumbrar a história do Brasil por meio de ...

2 Coment.

  1. poxa vida, um texto com base muito fraca… a modernidade é a epoca onde ha a maior quantidade de discussão filósofica entre filosofos vivos, tanto pela rapidez do fluxo de informações, quanto pela instabilidade das relações homem-mundo e homem-homem. poderia ter se valido de um exemplo melhor para a ”moral da historia” ;/

  2. Amei essa crónica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *